Acer Predator Orion

OMFG... Processador Intel Core i9-7980XE com 18 núcleos e 36 threads (!), até quatro (!!) placas gráficas AMD RX Vega, 128 GB de RAM...
Diz a Acer que o Predator Orion 9000 é um PC de jogos que se destina a "intimidar os adversários" e nós não poderíamos estar mais de acordo!
Claro que o problema depois é o preço, porque só em CPU e GPUs, temos aqui mais de 4.000€ (2K para o Intel e cerca de 500€ por cada gráfica), mas a marca da Formosa garante que poderemos adquirir configurações mais acessíveis (mas igualmente intimidantes, porque a caixa será a mesma) a partir dos 3.000€, lá para o final de 2017, quando se iniciar a comercialização.
Já aqui tinha falado no Predator 21X, o mais poderoso (e, provavelmente, caro) computador portátil do mundo, apresentado na IFA de 2016. Agora, na edição 2017 da mesma feira, a Acer volta a colocar a fasquia bem alto para a concorrência, com aquele que, se não for o desktop pré-configurado mais potente de sempre, andará lá muito perto.
Read more

Pro-Ject Audio 175

Os mecanismos, mais do que a eletrónica, conjuram luxúria tecnológica. Os relógios, as máquinas de duas ou quatro rodas e, no campo da eletrónica de consumo, os gira-discos.
É certamente esse o caso do novo Pro-Ject Audio Systems "175", criado pela marca austríaca para assinalar o 175.º aniversário da fundação da orquestra filarmónica de Viena.
Não se sabe o preço, mas sabe-se que não será barato, uma vez que apenas 175 peças serão produzidas e que cada peça será criada inteiramente à mão ao longo de... dois meses. Além disso, esta é uma máquina baseada no modelo The Classic da marca, o qual já por si tem um preço base de 1.400€.
Contudo, quase tudo aqui é novo, desde a cabeça (uma Ortofon Cadenza criada especialmente para este modelo), o braço em S e detalhes como os botões e controlos que utilizam peças e materiais que são os mesmos usados pelos instrumentos de cordas e metais da própria filarmónica.
Read more

BMW R Nine T Pure

Vi esta moto há cerca de um mês num stand que também tinha à venda algumas Café Racers e fiquei convencido que este modelo seria também uma "transformação". Explicaram-me que não, que faz parte da atual gama Heritage da BMW... e fiquei de queixo caído. A foto não faz jus à moto – nem as do website da marca, pelo que se puderem passar por um stand da BMW entrem e admirem-na.
Sim, são cerca de 14.000 euros de moto, mas caramba – não há automóvel de 14.000 euros (13.919€, para sermos mais precisos) que nos faça olhar duas vezes, quanto mais fazer correr a baba pelo canto da boca.
A BMW diz que este modelo é reminiscente dos que a marca desenvolveu nos anos 70 e 80, mas eu já cá ando desde esse tempo e nunca me lembro de ver coisa tão linda. Na verdade, a única coisa que imediatamente nos dá a perceber que estamos perante uma BMW é o clássico motor "boxer" de dois cilindros horizontais opostos, aqui arrefecidos a água. Quanto ao resto, espreitem lá no site, mas retenham dois valores: 110 CV para 219 Kg de peso. Agora é começar a poupar... ou jogar na raspadinha... :-)

Read more

Acer Predator 21X

Todos sabemos que o melhor para jogar é um PC desktop, certo? Afinal, em que outro tipo de computador podíamos jogar usando um monitor 2K curvo de 21'' com eye tracking e renderizar gráficos à velocidade máxima permitida por duas placas Geforce 1080 GTX em SLI e 16GB de memória dedicada?
Apresento-vos o Acer Predator 21X, o portátil mais poderoso do mundo, disponível a todos os que... tenham 10 mil euros para gastar!
É óbvio que a Acer criou esta máquina como instrumento de marketing, como bragging rights, para dizer à concorrência "somos nós que temos a máquina portátil de jogos mais potente do mundo"... e para depois pode vender o resto da gama Predator, mais acessível.
Tudo nesta máquina é irreal (para um PC portátil transportável): 64GB de RAM DDR4 2400; Processador Intel Core i7 de 7.ª geração (Kaby Lake); 2 SSDs em RAID 0 + 1 HDD de 1TB; sistema de arrefecimento com 5 ventoinhas + 9 heat pipes; 4 colunas + 2 subwoofers... e 8,5 Kg de peso!
É possível ter tudo isto num desktop por uma fração do preço? É. Mas não era a mesma coisa!
Read more

Fortis Daybreaker

Fortis. O nome não é tão conhecido como Rolex, mas os conhecedores de relógios sabem que foi ela, e não a mais conhecida marca que começa por R, a primeira a comercializar um relógio de pulso automático, em 1926.
A marca suíça, que comemorou 100 anos em 2012, foi também pioneira na criação de relógios de mergulho, nos anos 40. Mas é entre os pilotos militares e civis em todo o mundo que podemos encontrar os maiores fãs da marca, que desde há muito se focou nos relógios de inspiração aeronáutica.
Hoje, a marca é a fornecedora oficial dos cosmonautas do programa espacial russo e continua a inovar. Este modelo Daybreaker Recon é mais um exemplo da originalidade das soluções da marca: trata-se do primeiro cronógrafo automático do mundo que, além das complicações de dia e data, indicador dia/noite e segundo fuso horário, também integra um alarme mecânico.
Ao contrário do que frequentemente acontece com outras marcas suíças, este é um relógio caro, mas que não está fora do alcance dos "comuns mortais". Produzido numa série limitada a 100 peças, tem um PVP de 15.450 dólares.

Read more

Koenigsegg Regera

carros desportivos. Há super-carros. Há hiper-carros. E depois há o Koenigsegg Regera. O que distingue Christian von Koenigsegg de outros construtores de automóveis de exceção é que ele não se limita a juntar peças de outros fabricantes (estamos a olhar para ti Noble...) ou até mesmo ir buscar motores a outras marcas (caso da Pagani). Um Koenigsegg é-o do motor até às jantes e este simpático sueco não tem medo de experimentar soluções únicas – desde que façam sentido e funcionem, claro.
Encontramos por isso soluções originais desde a forma como as portas abrem, até à suspensão traseira ou à aerodinâmica ativa.
No Regera, a sua característica mais incrível é a utilização de um sistema de transmissão... sem caixa de velocidades, designado Direct Drive. Basicamente é "prego a fundo" e patinar as rodas desde 0 a... mais de 300 km/h.
Queremos um? Claro. Podemos? Provavelmente não. Mas podemos sonhar? Definitivamente – mesmo sabendo que este é um carro que custa 1,9 milhões de euros... acrescidos de impostos.
Read more
 

Techno Lust Design by Insight © 2009